Alterações propostas pelo governo para o ensino médio

A MP recebeu 568 emendas de parlamentares. O texto institui a política de fomento às escolas de ensino médio em tempo integral e altera as leis do Fundeb (Lei 11.494/2007) e das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB- Lei 9.394/1996). Na prática, a medida amplia gradualmente a carga horária do ensino médio para 1.400 horas; prevê português, matemática e inglês obrigatoriamente nos três anos do ensino médio; e adota currículo composto pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com possibilidade de ênfases em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional. O tema foi debatido, nesta terça-feira (4), em audiência pública que lotou o plenário da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

 

(fonte: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias)