Discurso Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas

O Sr. STEFANO AGUIAR (PSD-MG) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, aproveito a passagem do Dia Mundial de Conscientização sobre Linfomas, celebrado em quinze de setembro, para alertar a população sobre a necessidade de realizar exames periódicos e buscar informações sobre como diagnosticar essa doença.

No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer, quatro mil pessoas morrem por ano em consequência de linfomas. Atualmente, são diagnosticados dez mil novos casos a cada ano. Esses números vêm crescendo e quase duplicaram nos últimos vinte e cinco anos. Embora não se saiba a razão exata para esse crescimento, alguns pesquisadores apontam para o envelhecimento da população como uma das causas.

O linfoma é um tipo de câncer que afeta o sistema linfático, cuja função no organismo é a defesa contra doenças e infecções. O sistema linfático, abalado, ataca e destrói a imunidade corporal. Sem tratamento, a doença evolui e se espalha pela via sanguínea. Ela pode atingir qualquer órgão, como o baço, o fígado, o pulmão e até a medula óssea. A morte vem em pouco tempo.

O mais impressionante, Senhoras e Senhores, é o desconhecimento da população sobre a doença. Se detectado a tempo, o linfoma tem cura. Como o paciente não tem a menor ideia dos sintomas, a principal causa da morte é o diagnóstico tardio. O paciente leva tanto tempo para ir ao médico que não há mais nada a fazer quando a doença é detectada.

Se houver acesso à informação sobre a doença, Senhoras e Senhores, a maioria das mortes pode ser evitada. Graças a métodos como quimioterapia e radioterapia, a mortalidade desse tipo de câncer foi reduzida em sessenta por cento desde os anos setenta. Apesar disso, a população sequer sabe o significado da palavra linfoma. O brasileiro não procura médicos nem faz exames rotineiros que identifiquem o mal.

Listo aqui, os principais sintomas que podem indicar a existência de linfoma: febre alta, especialmente à tarde; surgimento de pequenos nódulos no pescoço, axila ou na virilha; suor noturno; coceira na pele; perda de peso; perda de apetite e cansaço.

Como esses são sintomas comuns a várias outras doenças, os exames de sangue são grandes aliados no diagnóstico. Eles revelam sinais importantes, como anemia, contagem de células e funcionamento do organismo. Se algo estiver errado, pode se dar início à investigação e ao combate da doença logo no começo, antes que ela se espalhe pelo organismo e comprometa órgãos fundamentais.

Infelizmente, ainda não existe consenso médico sobre um método para a prevenção do linfoma. O Estado pode promover campanhas de informação e conscientização das pessoas sobre a doença e o voluntarismo, como sempre, é bem-vindo, mas a iniciativa individual é imprescindível no controle da doença. Muitas vezes desprezamos pequenos sinais que fazem a diferença para nossa sobrevivência. O dia mundial da conscientização sobre linfoma nos convoca a prestar atenção a todos os pequenos sinais de mudança em nosso corpo.