Discurso Dia Mundial do Doador de Sangue

O Sr. STEFANO AGUIAR (PSD-MG) pronuncia o seguinte discurso: senhor Presidente, senhoras e senhores deputados, venho à tribuna cuidar de assunto que, embora de máxima importância, fica por vezes esquecido, em segundo plano nas discussões em torno da saúde.

Uma atitude simples, rápida, indolor e sem riscos: a doação de sangue tem um impacto decisivo na saúde de outro ser humano, é um fator que vai definir as chances de vida de um paciente.

É em virtude de sua capacidade de salvar vidas que foi instituído uma data para louvar o doador de sangue. O 14 de junho, Dia Mundial do Doador de Sangue, efeméride constante do calendário oficial das Nações Unidas, é comemorado desde 2004.

A data escolhida para a celebração é o dia do nascimento do médico austríaco Karl Landsteiner, vencedor do prêmio Nobel de Medicina em 1930. Ele foi o criador do moderno sistema de classificação de grupos sanguíneos e é considerado o pai da transfusão de sangue.

O doador de sangue, senhor Presidente, é vital para o tratamento de inúmeras condições médicas, como mulheres com complicações de gestação, crianças com anemia severa, pessoas vítimas de acidentes graves, pacientes com câncer, pessoas submetidas a cirurgias e procedimentos médicos complexos.

Há outras doenças que exigem o emprego regular do sangue de doadores, como a talassemia, anemia falciforme e a hemofilia.

Deste modo, e em virtude do restrito tempo para armazenamento, é preciso que todos se conscientizem da extrema necessidade de se ter um fornecimento regular de sangue.

No Brasil, 1,8% da população doa sangue. Malgrado superar o parâmetro mínimo de 1%, o índice está longe da meta da Organização Mundial da Saúde, que é de 3% da população.

No estado de Minas Gerais, há mais de três décadas existe uma instituição, a Hemominas, encarregada de gerenciar e executar os serviços públicos de hematologia e hemoterapia, assegurando a oferta de sangue e hemoderivados de qualidade à população mineira.

A fundação integra uma rede formada por, além do órgão central, 22 unidades nas macrorregiões do estado. Em 2017, foram atendidos 350 mil candidatos à doação de sangue e produzidos 800 mil hemocomponentes. No mesmo ano, realizaram-se mais de 5 milhões de testes laboratoriais.

Gostaríamos, senhor Presidente, de deixar nossos cumprimentos à toda equipe da Hemominas, cujo trabalho desvelado transformou a fundação numa entidade de referência nacional e que presta um serviço de excelência para a saúde pública de Minas Gerais.

Para concluir, senhor Presidente, entendo que o dia 14 de junho deve ser uma data para sensibilizar toda a sociedade brasileira a respeito da necessidade de doação de sangue, incentivando todos a se tornarem doadores regulares.

A data deve servir também para lembrar, enaltecer e agradecer a todos os doadores voluntários de sangue no Brasil. Estejam certos de que os senhores são heróis, que doam um pouco de si para salvar a vida de um semelhante.

Senhor Presidente, solicito a Vossa Excelência que meu pronunciamento seja divulgado pelos órgãos de divulgação da Casa Legislativa e no Programa Á Voz do Brasil.