Discurso: Usina de Reciclagem de Resíduos Sólidos de Betim

O Sr.STEFANO AGUIAR(PSD-MG) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, sou titular da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e da Frente Parlamentar Ambientalista. Sei, portanto, que há alternativa ao desenvolvimento sustentável, e que devemos usar os recursos econômicos de forma inteligente. Se descuidarmos disso, deixaremos atrás de nós apenas um rastro de destruição e miséria.

A construção civil brasileira é conhecida por desperdiçar cerca de 10% do material usado nas construções. Esse material é somado aos restos de demolições, e geralmente descartado de forma incorreta, em rios, matas e terrenos baldios.

Felizmente, alguns municípios brasileiros estão propondo soluções pioneiras para o problema. É o caso de Betim, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte.

Betim instalou caçambas voltadas para a destinação de resíduos sólidos da construção civil gerados pela população em suas residências. A prefeitura desenvolveu uma caçamba e um sistema de carga e descarga rápido e barato, que permite a coleta de 120 toneladas por dia com um só caminhão devidamente adaptado.

As caçambas vão para a Usina de Reciclagem de Resíduos da Construção Civil de Betim, onderestos de telhas, tijolos, concreto, argamassa e pedras foram transformados, durante os últimos doze meses, em quase 50 mil toneladas de brita.

Esse material foiusado para pavimentar calçadas, ruas e praças de mais de trinta bairros urbanos, e também aproveitado na manutenção de vias públicas rurais. Novos processos estão sendo estudados para a fabricação de blocos de meio-fio e outros componentes de equipamentos urbanos.

Além de economizar recursos públicos, a Usina geroucerca de vinte empregos diretos e indiretos, e a cidade de Betim passou a cumprir o que determina a legislação federal, dando destinação correta ao entulho descartado. Ganhos econômicos, sociais e ambientais.

A Usina ocupa uma área de cerca de dez mil metros quadrados, e tem capacidade para reciclar até 4 mil toneladas por mês, ou 48 mil toneladas por ano. A demanda estimada em Betim é de 50 mil toneladas anuais.

Imaginem a quantidade de entulho que cidades maiores, como Belo Horizonte, Rio e São Paulo, estão descartando nos rios, matas e terrenos baldios. Imaginem os milhões de toneladas anualmente descartadas no Brasil. Todo esse entulho, que hoje é um problema ambiental, inclusive favorecendo a reprodução de mosquitos e roedores, poderia estar gerando empregos e economia de dinheiro público.

Betim está de parabéns por seu pioneirismo, que vai além da reciclagem de entulho. Suas escolas e creches têm um projeto de coleta seletiva de lixo doméstico, ensinando as crianças desde a mais tenra idade. Esse lixo, depois de separado, é objeto de um outro projeto municipal, que pretende gerar renda para as escolas e famílias com o reaproveitamento do material descartado. Iniciativas como a da prefeitura de Betim poderiam, e deveriam, estar presentes em todos os municípios brasileiros, Senhoras e Senhores. Nossos parabéns, portanto, a essa cidade mineira, pelo bom exemplo que dá ao País.